Seja Bem Vindo!

INFORMAÇÕES, CONTEÚDOS PARA SUAS AULAS, CURIOSIDADES E MUITO MAIS!!

Este ambiente virtual pretende orientar leituras e suscitar reflexões e debates. Seja bem vindo! Inscreva-se, participe, envie seus comentários. Dê sua opinião!
________________

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

FILME: Uma mente Brilhante

Sinopse e detalhes
John Nash (Russell Crowe) é um gênio da matemática que, aos 21 anos, formulou um teorema que provou sua genialidade e o tornou aclamado no meio onde atuava. Mas aos poucos o belo e arrogante Nash se transforma em um sofrido e atormentado homem, que chega até mesmo a ser diagnosticado como esquizofrênico pelos médicos que o tratam. Porém, após anos de luta para se recuperar, ele consegue retornar à sociedade e acaba sendo premiado com o Nobel.

Assista o filme completo. CLIQUE AQUI>>

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Provas do processo simplificado de seleção SEE - Prova do OFA de 20/10/2013

Provas / Gabaritos do Processo simplificado de seleção - Prova para atribuição de aulas 2014 realizada em 20/10/2013.

Cadernos de questões

Conheça todo o conteúdo do Blog. Clique AQUI

Caderno de Questões - 024 - Professor de Educação Básica II - Sociologia
Caderno de Questões - 023 - Professor de Educação Básica II - Química
Caderno de Questões - 022 - Professor de Educação Básica II - Psicologia
Caderno de Questões - 021 - Professor de Educação Básica II - Matemática
Caderno de Questões - 020 - Professor de Educação Básica II - Língua Portuguesa
Caderno de Questões - 019 - Professor de Educação Básica II - Japonês
Caderno de Questões - 018 - Professor de Educação Básica II - Italiano
Caderno de Questões - 017 - Professor de Educação Básica II - Inglês
Caderno de Questões - 016 - Professor de Educação Básica II - História
Caderno de Questões - 015 - Professor de Educação Básica II - Geografia
Caderno de Questões - 014 - Professor de Educação Básica II - Francês
Caderno de Questões - 013 - Professor de Educação Básica II - Física
Caderno de Questões - 012 - Professor de Educação Básica II - Filosofia
Caderno de Questões - 011 - Professor de Educação Básica II - Espanhol
Caderno de Questões - 010 - Professor de Educação Básica II - Educação Física
Caderno de Questões - 009 - Professor de Educação Básica II - Educação Especial (Deficiência Visual)
Caderno de Questões - 008 - Professor de Educação Básica II - Educação Especial (Deficiência Intelectual)
Caderno de Questões - 007 - Professor de Educação Básica II - Educação Especial (Deficiência Física)
Caderno de Questões - 006 - Professor de Educação Básica II - Educação Especial (Deficiência Auditiva)
Caderno de Questões - 005 - Professor de Educação Básica II - Ciências Físicas e Biológicas
Caderno de Questões - 004 - Professor de Educação Básica II - Biologia
Caderno de Questões - 003 - Professor de Educação Básica II - Arte
Caderno de Questões - 002 - Professor de Educação Básica II - Alemão
Caderno de Questões - 001 - Professor de Educação Básica I
Gabarito - Vários Cargos

sábado, 19 de outubro de 2013

VINÍCIUS DE MORAES: Vida e obra

"Meu tempo é quando"
Poética - Nova Iorque - 1966
Com este site, a vida e a obra de Vinícius de Moraes ganha um novo ponto de encontro entre o poeta e os seus fãs, seus leitores e demais pesquisadores de seus trabalhos. Aqui, os diversos públicos que se interessam pela sua intensa – e extensa – trajetória, encontrarão de forma renovada as informações necessárias de sua busca. Ao mesmo tempo, conhecerá um pouco mais dessa trajetória múltipla, rica e fundamental do poeta, letrista, crítico, dramaturgo, roteirista, diplomata, pai, marido, amigo e visionário Vinícius de Moraes.

Nosso prazer é apresentar a todos, com quantidade e qualidade, informações oficiais sobre as faces e ângulos dos muitos Vinícius que cruzaram o século XX do Brasil. Apresentar, portanto, a vida e a obra de um artista pleno, que deixou sua marca indelével em cada um de seus parceiros e em cada um de seu público. Em cada verso lido ou cantado, em cada poesia ou canção que trazem a assinatura de Vinícius, há uma promessa de felicidade para todos. Que este site possa ser a continuidade dessa promessa. Bem vindos.
 
1913 - Nasce no dia 19 de outubro, na Rua Lopes Quintas nº114, no bairro do Jardim Botânico, Rio de Janeiro. Com o nome de batismo Marcus Vinitius da Cruz de Melo Moraes (apenas aos nove anos registra o Vinicius de Moraes), é filho de Lydia Cruz de Moraes e de Clodoaldo Pereira da Silva Moraes.
1922 - No ano da Semana de Arte Moderna em São Paulo, do Centenário da Independência comemorado no Rio de Janeiro e do levante dos 18 do Forte de Copacabana, Vinicius já escreve os primeiros versos e poemas no colégio.
1929 - Torna-se Bacharel em Letras pelo Colégio Santo Inácio.                                
1930 - Com apenas 17 anos e seguindo o caminho natural de muitos jovens que aspiravam as letras, entra na Faculdade de Direito da Rua do Catete, no Rio de Janeiro. Lá, conhece um grupo de intelectuais que marcaria definitivamente sua vida. No Caju, o Centro Acadêmico de Estudos Jurídicos e Sociais, Vinicius convive com mestres como Otávio de Faria e San Thiago Dantas, além de companheiros como Américo Lacombe, Hélio Viana, Plinio Doyle, Chermont de Miranda e Antonio Galloti.
1933 - Forma-se em Direito e termina o curso no CPOR.
 
Veja MAIS sobre a vida e obra do poeta AQUI>>>

Livros de poesia

Vinicius ocupa um lugar singular na história da poesia brasileira. Um dos principais nomes da geração que surge na década de 1930, período logo posterior ao movimento modernista, sua poesia de escrita límpida e de linguagem fluida arrebatou em pouco tempo seus contemporâneos.

Com o passar das décadas, Vinicius permaneceu como um dos principais poetas do Brasil, publicando com frequência até a década de 1950, quando sua produção fica mais esparsa. É nesse período que ele desloca sua poesia de prosódia perfeita e subjetividade intensa para a letra de música popular, articulando de forma inédita e definitiva a alta qualidade poética de seus versos à renovação da produção musical brasileira do seu tempo.
 
FOTOS - LIVROS - DOCUMENTOS - DISCOS - CANÇÕES - PARCEIROS - POESIAS
 
ACESSE O SITE OFICIAL AQUI>>>

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Concurso PEB II - Atestado de Tempo de Serviço_Anexo I

Prezado (a) Professor@s

Diante das manifestações, com intuito de padronizar e dar celeridade aos procedimentos pertinentes à emissão da documentação para comprovação de tempo de serviço na área docente, para os candidatos inscritos no Concurso Público PEB II 2013, encaminhamos as seguintes orientações:
O “Atestado de tempo de serviço” solicitado na alínea “c” do Item 2 do Inciso IX das Instruções Especiais SE 02/2013, para fins de comprovação de efetivo exercício em cargos e/ou funções do magistério, poderá conter apenas a assinatura, RG da Autoridade Competente/Responsável pela Instituição de Ensino. Neste sentido, será dispensada a assinatura do Supervisor de Ensino ou Dirigente Regional de Ensino , bem como o respectivo reconhecimento de firma . Em anexo – publicação prevista para ocorrer em 10/10/2013.
 
Assim, o referido “Atestado de tempo de serviço” deverá ser emitido em papel timbrado original (da Instituição de Ensino) e conter assinatura do Diretor de Escola ou Superior Imediato, que se responsabilizará pela veracidade e autenticidade das informações prestadas.
Note que, em consonância com o “QUADRO DE ATRIBUIÇÃO DE PONTOS” (Item 2 do Inciso IX das IE SE 02/2013), cada ano completo corresponde à pontuação 0,50 - totalizando, no máximo, 1,00 ponto. Não será considerada fração de ano nem sobreposição de tempo. Não será considerado o período inferior a 1 (um) ano completo”.
Convém ressaltar que o prazo para envio da documentação relativa aos títulos finaliza em 21 de outubro de 2013. Portanto, é pertinente orientar os interessados que os títulos deverão ser enviados exclusivamente via postal. Para tanto, deverão:
a) acessar a página de acompanhamento do concurso no site da FGV (www.fgv.br/fgvprojetos/concursos/pebsp) e imprimir o “Formulário para envio de títulos”, preenchendo-o corretamente;
b) enviar, por SEDEX ou carta com Aviso de Recebimento (AR), o formulário citado na alínea anterior juntamente com os documentos comprobatórios de seus títulos, conforme o caso, fazendo constar no envelope:
FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS
Concurso Público - Professor Educação Básica II - Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
DOCUMENTAÇÃO PARA AVALIAÇÃO DE TÍTULOS
Praia de Botafogo, 190 – 6º andar – sala 605 – Botafogo – Rio de Janeiro – RJ
CEP 22250-900
Contamos com Vossa habitual compreensão e colaboração, e colocamo-nos a disposição para maiores esclarecimentos.
Atenciosamente,
Centro de Recursos Humanos

Coordenação pedagógica: O que é? O que pode ser?

Prezi da apresentação aos educadores do Litoral (17/10/2013) no Encontro de PCAGP da Secretaria de Educação de SP em Santos.
 
"Ao anunciar: - Tenho 20 anos de experiência! - alguém pode estar se referindo, na verdade, a 1 ano de experiência e 19 anos de repetição das ações daquele único ano de experiência real" Ação-reflexão-ação: Assim se adquire experiências. Fora isso, é ativismo.
 

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

LIVRO: A RELAÇÃO AFETIVA PROFESSOR E ALUNO, REVELADA POR SEUS DIÁRIOS - Cezar Sena

Sinopse do livro
 
Este livro aborda a questão da relação afetiva professor e aluno. É o resultado de anos de pesquisa a respeito do tema. Sabe-se que a relação entre professor e aluno no contexto atual é acima de tudo marcada por conflitos e desrespeito mútuo. Os diários possibilitaram a tomada de consciência da influência do professor na vida dos alunos, apontando que os vínculos afetivos positivos contribuem para o desenvolvimento emocional de ambos, pois tanto a ação do professor afeta os alunos, como é afetado. Educar é uma atitude de reciprocidade e de acolhimento. Os alunos percebem quando são tratados pela indiferença ou quando são respeitados, respondendo assim da mesma maneira.
Querido diário hoje é o seu último capítulo. Sentirei muitas saudades de você, principalmente os dias de férias de julho quando eu conheci sete amigos. Momentos marcantes foi quando eu acabei o 1º diário, depois o 2º e agora o 3º diário. As excursões, piqueniques, festas dos dias das mães, volta as aulas, enfim... Bem chegou a hora mas não fique triste, talvez eu recomece outro na 5ª série. Agradeço ao professor Cezar Sena por ter me apoiado nas horas difíceis, por ter inventado seu próprio mundo, cheio de luz, educação, curiosidade, esperteza, sabedoria, travessuras, esperança, paz, amor... Agradeço muito ao professor, amigos, parentes, vizinhos e principalmente aquele ser iluminado que não olha só por mim, mas por todas as pessoas desse grande mundo que se chama DEUS. [sic] (JefersoN, 10 anos, 4ª série, 2002)
 
Cezar Sena é Mestre em Educação: Psicologia da Educação, PUC/SP; Especialista em Gestão da Escola, USP; Psicopedagogo Institucional e Clínico; Especialista em Educação Infantil e Pedagogo. Diretor de escola da rede pública estadual - São Paulo (EE Tenente Ernesto Caetano de Souza); Professor e orientador, Gestor Adm. Regional do CENSUPEG (Centro Sul Brasileiro de Pesquisa, Extensão e Pós-Graduação). Palestrante, assessor e consultor educacional.
Livraria virtual da EDITORA APPRIS: http://www.editoraappris.com.br/
 
 LIVROS - DOCUMENTÁRIOS - FILMES - CURIOSIDADES E MUITO MAIS: Clique AQUI

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Sonhar pra quê? Homenagem aos Professor@s

A ideologia fatalista, imobilizante, que anima o discurso neoliberal, anda solta no mundo. Com ares de pós-modernidade, insiste em convencer-nos de que nada podemos contra a realidade social. Que a realidade, de histórica e cultural passa a ser ou virar "quase natural". Frases como: "a realidade é assim mesmo, o que podemos fazer?" (...) expressam bem o fatalismo desta ideologia e sua indiscutível vontade imobilizadora. (FREIRE, 1996, pp.21-22)
 
Precisamos nós professores, principalmente, aprender e ensinar que a despeito das campanhas que insistem em mostrar a realidade como inexoravelmente ruim, somos capazes de grandes realizações!
Não se muda nada sem sonhos e não se constrói sonhos com pessimismo, com derrotismo!
Ver as carências, necessidades e injustiças da realidade é fundamental para transformá-las, contudo, não devemos dar à elas uma dimensão demasiada que nos imobilize e nos 'des-amine'!
Sonhemos com um mundo melhor lembrando que os caminhos para as realizações passam inevitavelmente pelo conhecimento. Se aprender é preciso, ensinar é fundamental!
 
Feliz dia dos professores!

domingo, 6 de outubro de 2013

André Rieu em São Paulo: Show Completo incluido o "clássico" Ai, se eu te pego!

“Quem teve a oportunidade de assistir ao concerto do André Rieu, acompanhado da Orquestra Johann Strauss, em São Paulo, com certeza se deliciou com o magnífico espetáculo que contou com clássicos da música tais como “Ave Maria”, “Mio Babbino Caro”, “Habanera”, “The Beautiful Blue Danube”, “Hava Nagila“, “Nessum Dorma”, “Hallelujah”, “Song Of Olympia”, entre outras canções não menos importantes.
Além da belíssima e emocionante apresentação, o “Embaixador da Valsa” demonstrou também bom humor em sua performance, mostrando ao público cerca de duas horas e quarenta minutos de puro deleite musical. O Ginásio Ibirapuera comportou 8 mil pessoas, entre as quais a maioria tinha cabelos brancos. A turnê nacional segue com shows ao longo do mês de junho e julho.
O anfitrião da festa mostrou-se preocupado em se comunicar com os brasileiros, no entanto, apesar do seu evidente esforço, suas frases eram uma mistura entre inglês e portunhol, não comprometendo a informação que era dada ao público. Em cada música, Rieu fazia questão de apresentar e elogiar cada um de seus músicos, dando maior atenção aos tenores e às sopranos.
E por falar em sopranos, duas destas se destacam por serem brasileiras: Carla Maffioletti e Carmen Monarcha. Carmen foi apresentada por Rieu por sua sensualidade e interpretou os sucessos “Mio Babbino Caro” e “Habanera”. Representando uma boneca de corda muito simpática, Carla cantou “Song of Olympia” . A outra soprano é a sul-africana Kimmy Skota, que entoou lindamente “Ave Maria”, e foi  introduzida pelo maestro como o “seu diamante africano”.Por fim, o espetáculo se encerrou com a música: “Ai se eu te pego”, de Michel Teló,  além de: “Manhã de Carnaval”, de Luiz Bonfá, foi também interpretada pelas três sopranos, agradando inteiramente o público.  Leia mais>>
 

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

O diabo dos números: LIVRO COMPLETO

O DIABO DOS NÚMEROS - Um livro de cabeceira para todos aqueles que têm medo de matemática
Matemática? Aquela montanha de números sem sentido? Aqueles cálculos que não servem para calcular nada? Não, nem pensar. O autor deste livro sobre matemática é um dos maiores poetas contemporâneos de língua alemã - e esse dado já seria suficiente para indicar até que ponto O diabo dos números é original. O livro nega desde o início aquele lugar-comum segundo o qual quem gosta de matemática não gosta de literatura ou, numa outra versão, quem sabe fazer conta não sabe escrever.
Robert, o menino do pijama azul, fazia parte dessa maioria que acha os números não só monstruosos, mas também absurdos e inúteis. Um dia, entretanto, ele começa a sonhar com um certo Teplotaxl, um diabo que pinta e borda com a matemática. No total, são doze sonhos, e a cada sonho o tal Teplotaxl faz malabarismos tão interessantes que os números simplesmente deixam de ser malditos. Ficam claros para Robert. Claros e diabolicamente divertidos.
Prêmio Monteiro Lobato "A Melhor Tradução/Informativo" pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil - FNLIJ 1997 
FONTE: Cia das Letras Uma dica do Prof. Lúcio Neto

Você poderá gostar também de: