Seja Bem Vindo!

INFORMAÇÕES, CONTEÚDOS PARA SUAS AULAS, CURIOSIDADES E MUITO MAIS!!

Este ambiente virtual pretende orientar leituras e suscitar reflexões e debates. Seja bem vindo! Inscreva-se, participe, envie seus comentários. Dê sua opinião!
________________

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Feliz 2014!! Mensagem aos amig@s do Blog

 
Mil simpatias a espera de um milhão de milagres.

Veste-se branco para paz, amarelo para dinheiro, verde para não-sei-o quê, e eu fico a me perguntar:

Qual será a cor de dentro? Que cor a alma está vestindo?

Precisamos de uma data especial para ter esperança  de agir, de buscar e de realizar?

Todos os dias são especiais para quem trabalha e acredita!
 
FÉ?

Sim. A fé move montanha, mas só se você estiver rezando ... e empurrando a montanha!

Que em 2014 você realize seus sonhos!
USE toda a  sua garra, sua determinação!

Encare a vida com criatividade, sinergia e intensidade!
 
Seja livre! Não caia nas armadilhas dos derrotistas e derrotados. Reconheça o que é bom e conserve....
Seja otimista e veja a vida sempre pelo lado positivo. Isso faz bem para a pele, para os cabelos e principalmente para o que tem debaixo deles!
.....e mude o quiser mudar, mas só o que tiver que ser mudado.
 
Aconteça, seja!
 Seja o que bem entender, consciente e responsavelmente!
 
Esbanje solidariedade, serenidade, bom humor e gentileza!
Economize gestos e palavras destrutivas e amargas.
 
Disso dependerá seu saldo de paz, alegrias e sucesso ao final do ano que se inicia.
 
Obrigado pelas alegrias que me proporcionaram por estarem comigo mais este ano.
Grande e fraterno abr@ço!

domingo, 29 de dezembro de 2013

Anderson Silva: trágico acidente de trabalho

A noite deste sábado (28) parou o Brasil. Em jogo, o cinturão dos pesos médios (84 kg), que passou anos em poder de Anderson Silva e lhe foi tirado em julho após a derrota para Chris Weidman, não voltou para o País.

Em um dos momentos mais dramáticos da história do UFC, Anderson Silva fraturou a canela ao aplicar um forte chute baixo em Chris Weidman e permaneceu estirado por alguns minutos antes de ser levado ao hospital mais próximo da Arena MGM, em Las Vegas. Veja as impressionantes imagens do acidente e abaixo, o momento da fratura em câmara lenta.

Anderson Silva quebra perna - UFC 168  SlowMotion/CâmeraLenta

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

LIVRO: O teorema Katherine - John Green

MiCandeloro20/03/2013: Arrebatador!!

Divertido, espirituoso e fascinante! School library Journal

Sinópse:
Colin é um garoto diferente, completamente nerd, prodígio e aspirante à gênio, que não faz nada da vida além de decorar coisas que lê, fazer anagramas, estudar idiomas e namorar Katherines. Ao se formar no colégio, Colin percebe que seu momento gênio está com os dias contados, afinal, ele já tem 17 anos e ainda não descobriu a cura de nenhuma doença, não concluiu nenhum doutorado e não fez nenhuma outra proeza que o deixasse famoso e digno de ser lembrado pela eternidade. E isso acaba o deixando ainda mais deprimido.

Colin viveu sua vida inteira querendo ser importante, sendo incentivado de perto por seu pai. Para isso, ficava horas e horas do seu dia estudando, o que acabou transformando-o em uma pessoa extremamente solitária, ridicularizada e incompreendida pelos outros e de certa forma vazia e sem conteúdo. Quanto mais Colin estudava e adquiria conhecimento, mais distante ele ficava da vida, menos ele conseguia se relacionar com as pessoas e mais frustrado ele ficava por não conseguir atingir suas marcas, seus gols.

Hassan conhecia muito bem seu melhor amigo e sabia o quanto o garoto estava sofrendo pelo término do namoro e pelos seus problemas existenciais. Queria ver o amigo feliz e acabou propondo que ambos metessem o pé na estrada, sem rumo e sem compromisso, até a dor passar. Colin acabou concordando.

Como que por ironia do destino, Colin e Hassan vão parar em Gutshot, a cidade em que o Arquiduque Francisco Ferdinando está enterrado. Lá eles conhecem a peça chave que irá mudar de vez suas vidas: Lindsey.

É em Gutshot, a caminho do túmulo do Arquiduque, que Colin tem seu primeiro momento "eureca", logo depois de cair e bater a cabeça. Colin descobre que o amor pode ser representado em um gráfico matemático, logo, seria possível, através de cálculos, demonstrar quanto tempo um relacionamento amoroso poderia durar e quem seria o Terminante e o Terminado da relação. Foi assim que ele resolveu criar O Teorema Fundamental da Previsibilidade das Katherines. E com esse Teorema, ele tinha certeza, finalmente atingiria seu momento gênio e seria agraciado com algum grande prêmio, além de ter sua Katherine XIX de volta. Leia a resenha completa AQUI>>>

Clique AQUI para acessar o LIVRO COMPLETO

Do mesmo autor: A culpa é das estrelas AQUI

quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

SURPREENDENTE!! Descubra as mentiras que o seu cérebro conta para você

Do site: Curiosidade Terra
Você não toma as próprias decisões - e boa parte do que vê não é real. É apenas uma ilusão criada pelo seu cérebro, que passa pelo menos 4 horas por dia enganando você. Conheça os truques que ele aplica - e saiba o que realmente acontece dentro da mente.
Leia o artigo abaixo e assista ao documentário da BBC: O poder do cérebro
 Você fica cego 4 horas por dia. Já foi enganado por um rótulo nesta semana. Tem preconceitos sobre todos os assuntos (por mais que ache que não). Toma decisões irracionais, que vão contra os seus interesses. Você não está no controle da própria mente. Mas não se preocupe: você é normal. Não é maluco e possui um cérebro perfeito, como o de qualquer outra pessoa. Só que ele inventa coisas para iludir você. Não é por mal. É só uma maneira de economizar energia.
 
O cérebro humano é o objeto mais complexo do Universo. Tem 100 bilhões de neurônios, que podem formar 100 trilhões de conexões. Se fosse possível criar um computador com o mesmo número de circuitos do cérebro, ele consumiria uma quantidade absurda de eletricidade: 60 milhões de watts por hora, segundo uma estimativa de cientistas da Universidade Stanford. É o equivalente a quatro usinas de Itaipu trabalhando simultaneamente. Mas o cérebro humano gasta pouquíssima energia - 20 watts, menos que uma lâmpada. E mesmo assim consegue fazer coisas extremamente sofisticadas, de que nenhum computador é capaz.
Só que isso tem um preço. O seu cérebro não consegue analisar as situações de forma completamente racional, avaliando todas as variáveis envolvidas em cada caso. Para fazer isso, ele precisaria de ainda mais circuitos - e muito mais energia. Mas, ao longo da evolução, a natureza encontrou uma solução: o cérebro pode mentir para seu dono. Sim, mentir. Descartar informações, manipular raciocínios e até inventar coisas que não existem. Dessa forma, é possível simplificar a realidade - e reduzir drasticamente o nível de processamento exigido dos neurônios. "São efeitos colaterais do funcionamento normal do cérebro", diz Suzana Herculano-Houzel, neurocientista da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).
Tudo começa pela visão. Você não percebe, mas o cérebro edita o que você vê. Das 16 horas por dia que uma pessoa passa acordada, em média, 4 horas são preenchidas por imagens "artificiais" - que não foram captadas pelos olhos, e sim criadas pelo cérebro.
O olho humano só capta imagens com clareza em uma pequena parte, a fóvea, que tem 1 milímetro de diâmetro e fica no centro da retina. Então, para compor a linda imagem que você está vendo agora, os seus olhos estão constantemente em movimento. Eles focam determinado ponto e depois pulam para o ponto seguinte. Cada um desses saltos tem duração de 0,2 segundo. Quer comprovar isso na prática? Na próxima vez em que você estiver conversando com uma pessoa, preste atenção nos olhos dela. Você irá perceber que eles se movimentam o tempo todo para escanear vários pontos do seu rosto.
O problema é que a cada pulo desses, enquanto os olhos estão se movendo para a próxima posição, o cérebro deixa de receber informação visual por 0,1 segundo. Durante esse tempo, você está cego. E, como nossos olhos fazem pelo menos 150 mil pulos todos os dias, o resultado são 4 horas diárias de cegueira involuntária. Você não percebe isso porque o cérebro preenche esses momentos com imagens artificiais, que dão a sensação de movimento contínuo. Mas que, na prática, você não viu.
Tem mais: o que você enxerga não é o que está acontecendo - e sim o que vai acontecer no futuro. É sério. Isso acontece porque a informação captada pelos olhos não é processada imediatamente. Ela tem de passar pelo nervo óptico e só depois chega ao cérebro. O processo leva frações de segundo, e você não pode esperar - um atraso na visão pode fazer com que você seja atropelado ao atravessar a rua, por exemplo. Então, o que faz o cérebro? Inventa. Analisa os movimentos de todas as coisas e fabrica uma imagem que não é real, contendo a posição em que cada coisa deverá estar 0,2 segundo no futuro. Você não vê o que está acontecendo agora, e sim uma estimativa do que irá acontecer daqui a 0,2 segundo.
As mentiras invadem a razão
Com R$ 1,10, você pode comprar um café e uma bala. O café custa R$ 1 a mais do que a bala. Quanto custa a bala? Responda rápido. Dez centavos, certo? Errado. Você acaba de ser enganado pelo próprio cérebro. Mas não está sozinho - mais da metade dos estudantes de universidades prestigiadas como Harvard, MIT e Princeton responderam a essa mesma pergunta e também erraram (entre alunos de instituições menos badaladas, o índice de erro é ainda maior, cerca de 80%). Essa charada é um dos exemplos citados no livro Thinking, Fast and Slow (Pensando, Rápido e Devagar, ainda sem versão em português), do psicólogo israelense Daniel Kahneman, que ganhou o Prêmio Nobel de Economia por suas pesquisas sobre o comportamento humano.
Para Kahneman, o cérebro tem dois tipos de pensamento. O primeiro é rápido e intuitivo e confia na experiência, na memória e nos sentimentos para tomar decisões. O segundo é lento e analítico - e serve como uma espécie de guardião do primeiro.
Se estamos decidindo sobre o que comer, podemos ficar em dúvida entre um sanduíche e um prato de feijão. Mas por que essas duas opções, justo elas, surgiram como as alternativas válidas para o momento? Por que você não considerou um bacalhau com batatas? Por que não um sorvete de abacaxi? Porque o seu pensamento intuitivo já estava inclinado para optar pelo sanduba ou pelo feijão e restringiu previamente as escolhas antes mesmo que você se desse conta de que estava chegando a hora de almoçar. Do contrário, passaríamos horas avaliando todas as possíveis opções de refeição - e morreríamos de fome. Se o pensamento intuitivo não existisse, seria extremamente difícil escolher uma roupa ou responder a perguntas banais, do tipo "como você está?" ou "gostou do filme?". De certa forma, o pensamento intuitivo é o que nos diferencia dos robôs. E é ele que permite ao cérebro processar informações na velocidade necessária. "Ele é mais influente. É o autor secreto de muitas decisões e julgamentos que você faz", explica Kahneman no livro. Foi o pensamento intuitivo que apontou os dez centavos como resposta para o enigma do café. Só que ele mentiu para você. A resposta certa é R$ 0,05. Se a bala custasse R$ 0,10, o café custaria R$ 1,10 - e o total daria R$ 1,20.
Esse duelo entre os dois tipos de pensamento, o rápido-intuitivo e o lento-analítico, também tem uma explicação evolutiva. O córtex pré-frontal, região do cérebro responsável pelo processamento lógico, surgiu relativamente tarde na evolução da espécie humana - já as emoções e os instintos estavam com nossos ancestrais há muito mais tempo. Por isso elas são tão fortes e nos influenciam tanto. "A filosofia considera o ser humano um animal racional. Mas o que sabemos é que apenas em certas circunstâncias e à custa de muito esforço conseguimos ser racionais", afirma Vitor Haase, médico e professor de psicologia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).
O pensamento intuitivo está sempre presente, até nas situações em que a racionalidade é supremamente importante. Um estudo de pesquisadores das universidades de Ben Gurion, em Israel, e Columbia, nos EUA, analisou o comportamento de juízes que deveriam decidir sobre a liberdade condicional de presos (um processo rápido, que leva 6 minutos). Em média, somente 35% dos condenados ganhavam a condicional. Mas os cientistas perceberam que os juízes eram muito mais benevolentes depois de comer. Quando eles tinham acabado de fazer uma refeição, a taxa de aprovação subia para 65%. Com o passar do tempo, a fome vinha chegando, e a concessão de liberdade condicional ia caindo. Minutos antes do próximo lanche, o índice de aprovação era quase zero.
Decidir sobre liberdade condicional e julgar a própria felicidade são tarefas complexas. Para avaliar todas as variáveis envolvidas, muitas delas subjetivas, o cérebro tenderia a ficar sobrecarregado. Por isso, ele usa atalhos. "Os nossos problemas são resolvidos no piloto automático, através de soluções que a cultura já embutiu no nosso cérebro", diz Haase.
Estudos têm revelado outra distorção: toda pessoa sempre tende ao otimismo, mesmo quando não há motivos para isso. A pesquisadora Tali Sharot, da University College London, gravou a atividade cerebral de voluntários enquanto eles imaginavam situações banais - como tirar uma carteira de identidade. Ela também pediu que os voluntários pensassem em coisas do passado. Os testes mostraram que as mesmas estruturas cerebrais são ativadas para recordar o passado e imaginar o futuro. Só que, ao imaginar o futuro, os voluntários criavam cenários magníficos - era o cérebro tentando colorir os eventos sem graça. "Cerca de 80% das pessoas têm tendência ao otimismo, algumas mais do que outras", diz ela. Para Tali, autora do livro Optimism Bias (O Viés do Otimismo, ainda sem versão em português), o otimismo é sempre mais comum que o pessimismo - seja qual for a faixa etária ou o grupo socioeconômico da pessoa. Assim, nunca acreditamos que algo vá dar errado - mesmo quando o mais racional seria pensar que sim. "As taxas de divórcio, por exemplo, chegam a 40%, 50%. Mas as pessoas que estão para casar sempre estimam suas chances de separação em o%", exemplifica Tali. Segundo ela, a inclinação natural ao otimismo também é um dos fatores que levaram à crise econômica global de 2008. "As pessoas achavam que o mercado continuaria subindo cada vez mais e ignoraram as evidências contrárias", afirma.
Ele está no controle
 
As manipulações criadas pelo cérebro afetam até a capacidade mais essencial do ser humano: tomar as próprias decisões. Quando você decide alguma coisa, na verdade o cérebro já decidiu - com uma antecedência que pode chegar a 10 segundos. Uma experiência feita no Centro Bernstein de Neurociência Computacional, em Berlim, comprovou que as nossas escolhas são resolvidas pelo cérebro antes mesmo de chegarem à consciência. Voluntários foram colocados em frente a uma tela na qual era exibida uma sequência aleatória de letras. O voluntário tinha que escolher uma das letras e apertar um botão sempre que ela aparecesse. Os cientistas monitoraram o cérebro dos participantes durante o experimento. E chegaram a uma descoberta impressionante: 10 segundos antes de os voluntários escolherem uma letra, sinais elétricos correspondentes a essa decisão já apareciam nos córtices frontopolar e medial, as regiões do cérebro ligadas à tomada de decisões. Cinco segundos antes de o voluntário apertar o botão, o cérebro ativava os córtices motores, que controlam os movimentos do corpo. Isso significa que, 10 segundos antes de você fazer conscientemente uma escolha, o seu cérebro já tomou a decisão para você - e até já começou a mexer a sua mão.
"O indivíduo não é livre para escolher", afirma Renato Zamora Flores, professor de genética do comportamento da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). O cérebro restringe previamente as suas possíveis opções e, pior ainda, escolhe uma delas antes mesmo que você se dê conta. É possível lutar contra isso. Lembra-se daquele outro tipo de pensamento, o lento-analítico? Basta colocá-lo em ação. E isso você consegue tendo calma, refletindo sobre as coisas e duvidando das suas escolhas e opiniões. Os truques do cérebro são poderosos, mas não invencíveis. Agora que você sabe como funcionam, está muito mais preparado para lidar com eles - e se tornar realmente livre para tomar as próprias decisões.
 

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

PDF Cartas do cárcere: Antonio Gramsci completo


Gramsci é um pensador muito citado na área da educação. Para muitos educadores, seu nome tornou-se bandeira de distinção, de orgulho, de aprofundamento teórico e de organização corporativa. Entretanto, não esqueçamos: é um autor de quem muito ainda se pode extrair.
No Brasil, os textos de Gramsci chegaram em 1966 com o livro a Concepção Dialética da história.
As cartas do cárcere (PDF AQUI), de Antonio Gramsci constituem uma preciosa chave para a leitura dos "Cadernos". Nelas o pensador vai, dialeticamente, descrevendo a sua trajetória e traçando a sua autobiografia política, intelectual e moral. Esta nova edição brasileira das "Cartas do Cárcere" foi organizada por Luiz Sérgio Henriques, editor da revista eletrônica "Gramsci e o Brasil", com a colaboração de Carlos Nelson Coutinho, professor titular da UFRJ.
 
Um grande especialista em Gramsci, Professor Paolo Nosella com quem tive o prazer de ter tido aulas, escreveu entre outros livros, "A escola de Gramsci (3.ed. revisada e ampliada, São Paulo: Cortez, 2004) cuja resenha pode ser acessada AQUI.
 
Vale muito conferir!!
Conheça também os "cadernos do cárcere" que publicaremos aqui em breve!!
Boa leitura!

domingo, 22 de dezembro de 2013

Quando Nietzsche chorou: livro COMPLETO

Este livro tem como pano de fundo o fermento intelectual da Viena do século XIX às vésperas do nascimento da psicanálise. Friedrich Nietzsche, o maior filósofo da Europa... Josef Breuer, um dos pais da psicanálise... um pacto secreto... um jovem médico interno de hospital chamado Sigmund Freud - esses elementos se combinam para criar a saga de um relacionamento imaginário entre um extraordinário paciente e um terapeuta talentoso.


Leia o texto original.
Leia MAIS>>>
Uma dica da Profª Solange Ribeiro
Leia o livro COMPLETO e baixe em PDF AQUI

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

domingo, 8 de dezembro de 2013

O jornalismo investigativo de Michael Moore: 4 Documentários Legendados COMPLETOS

Enviado por Tamára Baranov, dom, 08/12/2013             
do Blog do Nassif  
 
Michael Moore é conhecido por ter a coragem de dar a sua opinião em público, o que muitas pessoas não são corajosas o suficiente para fazer, e por isso é respeitado por muitos. Cineasta, documentarista e escritor, Michael Moore nasceu em Flint, Michigan, estudou jornalismo e começou sua carreira escrevendo para o jornal da escola. Depois de abandonar a faculdade e antes de abraçar o cinema, trabalhou como editor da ‘Mother Jones’, uma revista independente, sem fins lucrativos, conhecida por suas reportagens investigativas e que segue os padrões gerais de orientação política da esquerda norte-americana. No cinema, tornou-se um dos mais conhecidos e mais polêmicos documentaristas da América e produziu uma série de filmes documentários e séries de TV, predominantemente sobre o mesmo assunto: ataques a políticos corruptos e à ganância de corporações empresariais.
O seu primeiro filme, ‘Roger & Me’ (1989), é o retrato de uma cidade que um dia foi modelo de bem-estar e entrou na miséria por uma decisão da mesma companhia que a levantou, a ‘General Motors’, que causou o sofrimento de milhares de famílias com o fechamento de onze fábricas em Flint, cidade natal de Moore. O Roger do título é Roger Smith, presidente da ‘General Motors’, que Moore durante dois anos tentou, sem êxito, entrevistar.
Assista abaixo, 4 documentários do cineasta/ativista:

SiCKO é um filme feito em 2007, que fala sobre o Sistema de saúde dos Estados Unidos da América.
Como o título indica pela referência ao termo sick, que quer dizer "doente" esse documentário aborda a saúde por seu lado inverso, a doença, mas não os seus aspectos biológicos e sim sociais e éticos. Aborda a questão da seguridade social e saúde nos Estados Unidos revelando as contradições entre a riqueza do país e má qualidade de vida decorrente da desorganização dos setores de assistência médica pública e privada na lógica capitalista de manutenção dos lucros das seguradoras de saúde, segundo o autor do filme em luta contra os fantasmas do socialismo representado pelo que ele denomina medicina socializada exemplicado pelo sistema médico canadense e inglês.
_______#________
Tiros em Columbine ganhou um Oscar de melhor filme documentário e tem sido admirado e repudiado quase por igual. Estreou nos Estados Unidos em 11 de Outubro de 2002.
Moore sustenta que a maior taxa de homicídios relacionados com armas de fogo nos Estados Unidos não se deve a um maior número de armas de fogo no dito país, já que, como Moore afirma, Canadá também tem uma grande quantidade de armas de fogo e no entanto sua sociedade é muito menos violenta. Então Moore se pergunta: se não se trata do número de armas de fogo na sociedade estadunidense, qual pode ser a causa? Com isto, analisa outras possíveis razões, como o passado violento da nação quando subjugou aos índios norte americanos, porém desmente que seja esse o motivo, já que outros países com um passado tingido de sangue, como Alemanha ou Japão, têm uma taxa de homicídios per capita inferior ao dos Estados Unidos. Também especula a militarização dos Estados Unidos, e toma uma visão pessoal das formas em que a sociedade estadunidense desfruta de uma segurança social muito reduzida em comparação com outros países. Também se fixa na relação do racismo nos Estados Unidos com o temor pela sua própria população negra e se isto contribui a uma maior proliferação de armas na população civil (branca) e uma maior violência.
_______#________
Fahrenheit 9/11 é um documentário americano de 2004, fala sobre as causas e consequências dos atentados de 11 de setembro de 2001 nos Estados Unidos, fazendo referência à posterior invasão do Iraque, liderada por esse país e pela Grã-Bretanha. Além disso, tenta decifrar os reais alcances dos vínculos que existiriam entre as famílias do presidente George W. Bush e a de Osama bin Laden.
O título do filme faz referência ao livro Fahrenheit 451 (233°C, que representa a temperatura em que arde o papel), escrito em 1953 por Ray Bradbury, e também aos atentados de 11 de setembro de 2001, já que "11/9" se escreve "9/11" nos países de língua inglesa.
_______#_________
Capitalismo: uma história de amor, centra na crise financeira global de 2007–2009, na transição do governo de George W. Bush para Barack Obama e no pacote de estímulo à economia sancionado pelo último.
Este documentário suscita uma questão crucial: qual é o preço que paga os Estados Unidos por seu amor ao capitalismo? Anos atrás, esse amor parecia bastante inocente. No entanto, hoje o sonho americano parece cada vez mais com um pesadelo, o preço pago pelas famílias que vêem seus empregos desaparecerem, suas casas e suas poupanças. Moore nos leva para as casas de pessoas comuns cujas vidas foram interrompidas, enquanto buscam explicações em Washington e em outros lugares. E o que descobre são sintomas muito familiares de um amor que acaba mal: mentiras, abuso, traição e 14.000 empregos perdidos a cada dia.
 
    

   
 Você poderá gostar também de: The Corporation - Documentário
Conheça todo o conteúdo do Blog Professor VIRTUAL AQUI>>>

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Classificação de professores para atribuição de aulas 2014

Clique no link abaixo:

Cronograma para a divulgação da classificação dos inscritos no processo inicial de atribuição de classes e aulas de 2015



 PUBLICAÇÃO DA 1ª CLASSIFICAÇÃO DO CONCURSO 2013

Foi publicado no Diário Oficial do Estado, nessa quinta-feira (5), o cronograma para a divulgação da classificação dos educadores que participarão do processo de atribuição de aulas, marcado para os dias 20 a 24 de janeiro de 2014.

- Consulte
aqui a portaria da Coordenadoria de Gestão de Recursos Humanos
A partir das 13h da sexta-feira (6), os professores efetivos poderão consultar a classificação no sistema GDAE. Para os docentes estáveis e temporários, a consulta ficará disponível a partir das 13h do dia 12.

Concurso PEB II - retificação do gabarito D.O de 04-12-2013

Conheça todo o conteúdo do Blog! Clique AQUI

COORDENADORIA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DE PROFESSOR EDUCAÇÃO BÁSICA II

A Coordenadoria de Gestão de Recursos Humanos, nos termos das Instruções Especiais SE 2, publicadas no DOE de 26/09/2013, disciplinadora do Concurso em questão e à vista do que lhe apresentou a Fundação Getúlio Vargas, após análise pela Banca Examinadora dos recursos apresentados pelos candidatos, torna público, o que segue:

I – Ficam anuladas as questões das Provas, sendo consideradas corretas para todos os candidatos do respectivo cargo/ disciplina, a seguir especificado:


segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Educação sexual: conteúdos básicos em vídeoaulas

 
O Instituto Kaplan disponibilizou algumas aulas online com conteúdos básicos em educação sexual em nosso VIMEO, confira nos links abaixo!
 
 
____________ #_____________

Sexo e sexualidade são a mesma coisa? Nessa aula você entenderá a diferença que nossa cultura estabeleceu entre a nossa capacidade de se reproduzir e fazer sexo e nosso potencial de relacionamento e afetividade que a sexualidade estabelece. Entenda um pouco da história da sexualidade e a importância de trabalhar este tema com os adolescentes.

Puberdade e adolescência não são sinônimos também. As mudanças da puberdade acontecem na adolescência de diferentes modos para meninos e meninas, com os marcos da menstruação e da espermatogênese. Compreendendo essas mudanças na voz, no corpo, no jeito de sentir e olhar o mundo, fica mais fácil trabalhar temas em educação sexual com os grupos de adolescentes.
 
A adolescência é uma etapa na vida das pessoas que envolve não só as mudanças físicas, mas os aspectos sociais, cognitivos e psicoemocionais. Cada adolescente vai vivenciar sua adolescência num ritmo de acordo com sua capacidade de articular essas esferas. A partir dessa visão positiva da adolescência, o trabalho com os grupos é mais fluido e contribui para a formação de cada um, especialmente quando o tema é responsabilidade sexual e prevenção.
 
Compreenda como se dá o desenvolvimento afetivo-sexual nessa fase e especialmente como os tipos de envolvimento afetivo como o ficar e o namoro fazem parte de um processo também.
 
Aula 5 - Vulnerabilidade e Prevenção
Um dos pilares da metodologia do Instituto Kaplan, a vulnerabilidade é um conceito que facilita a compreensão de como fazer um trabalho integral com o adolescente quando a temática é educação sexual e prevenção. Nessa perspectiva envolvemos as três esferas (individual, social e programática) que podem ou não contribuir para que o adolescente assuma uma conduta vulnerável frente à infecção de uma DST/Aids ou da gravidez na adolescência.
 
Aula 6 - Educação sexual (Parte 1)
A educação sexual se faz no dia-a-dia, desde o nascimento até a morte. Existem dois tipos: a informal e a formal. Na informal, são os pais e pessoas de referencia do cotidiano da criança e do adolescente que atuam transmitindo seus valores e crenças. Já na educação sexual formal (ou dirigida) atuam os profissionais de saúde e educação, numa temática específica, contribuindo para o pleno desenvolvimento do sujeito e acesso aos seus direitos sexuais e reprodutivos. Nessa aula, entenda a diferença de papéis e como é importante inserir o trabalho de educação sexual no ensino fundamental II.
 
AULA 6 - Educação Sexual (parte 2)
A posição filosófica do Instituto Kaplan na educação sexual dos adolescentes e a importância de promover autonomia, conhecimento para que os alunos tomem decisões responsáveis em sua vida sexual. As etapas de um trabalho em educação sexual: diagnóstico, planejamento, metodologia e monitoramento. A metodologia Quebra Tabu, sua estratégia com jogos educativos e o papel do professor nesse trabalho.

Você poderá gostar também de: